segunda-feira, 27 de abril de 2015

Como deixar os fãs ansiosos






(Texto originalmente publicado na coluna Diário Cultural, jornal Diário do Pará, caderno Você de 27/04/15): 
 
Você compra seu ingresso na bilheteria, a pipoca e o refrigerante, entra na sala de cinema, escolhe seu lugar e espera as luzes se apagarem com uma musiquinha ao fundo. Este ritual, praticado cotidianamente pelos frequentadores das salas de cinema comercial, tem seu ápice no exato momento em que tudo fica escuro e as primeiras imagens com barulhos altos atravessam os projetores em direção à tela grande.  É fácil perceber o fascínio que os trailers exercem nos cinéfilos. Afinal, eles trazem pequenas mostras da grandiosidade ou da complexidade que permearam a produção esperada. E desde o surgimento da internet, o encantamento com esse tipo de ação de marketing só se multiplicou.
O primeiro grande burburinho causado por imagens editadas de uma obra para exibição prévia na grande rede, que eu lembre, foi causado pelo terror mockumentary A Bruxa de Blair, em 1999. O filme se vendia como um documentário real com imagens encontradas, mas era só uma obra barata com um roteiro simples, mas de construção eficiente. O boca a boca gerado pela rede de computadores beneficiou a trama e a produção foi uma das mais lucrativas da história do cinema.
Um dos trailers mais fascinantes que conheço é de O Iluminado, clássico do Stanley Kubrick. O primeiro trailer do filme deixava a câmera fixa de frente aos elevadores por longos segundos, até que a sala é invadida por um rio de sangue. Simples, mas eficiente. Outro que gosto bastante é um que descobri também nos arquivos virtuais, que é o de Psicose, “apresentado” pelo diretor Alfred Hitchcock. Há aqueles que o trailer promete um grande trabalho, mas o resultado final é decepcionante, como o péssimo Prometheus, mais uma baixa na carreira de Ridley Scott.
Hoje com o Youtube, é possível acessar um arquivo gigantesco de trailers e também assistir, em tempo real, aos mais esperados lançamentos do ano.  Somente no mês de abril, por exemplo, os blockbusters dominaram as conversas entre os “nerds”, com a sequência de divulgações dos estúdios. Primeiro, foi o trailer final de Vingadores – Era de Ultron, pouco antes do lançamento nos cinemas. Depois, a nostalgia tomou conta dos cinéfilos com os dinossauros de Jurassic Park voltando maiores em Jurassic World e mais uma prévia de Star Wars. Esta atraiu todos os olhares pela indefectível trilha sonora e a presença de alguns personagens clássicos queridos pelos fãs. Por fim, vazou o vídeo de Batman vs Superman, revelando um pouco como vai ser o embate entre os heróis.
É assim. Bastam dois minutos bem montados para que determinados filmes atraiam nossa atenção em definitivo. Seja na tela grande ou na telinha do celular, é sempre legal ver dinossauros de todos os tamanhos correndo para todos os lados ou Chewbacca de volta para casa ao som de John Williams. 

Batman Vs Superman:

Jurassic World:

Star Wars – Forces Awakens:

Nenhum comentário: